Será que nossos filhos trabalharão em escritórios?

Por , 13 de Setembro de 2016 a las 07:00
Será que nossos filhos trabalharão em escritórios?
Futuro

Será que nossos filhos trabalharão em escritórios?

Por , 13 de Setembro de 2016 a las 07:00

Foi uma das grandes promessas da Internet. As tecnologias permitirião que os usuários se conectassem e acessassem informações desde qualquer lugar, assim não haveria nenhuma necessidade de ir a uma área com uma infraestrutura especial criada para o trabalho como os escritórios, mas cada um poderia trabalhar do lugar que quisesse, desde casa ou do topo de uma montanha. Os anos vão se passando e isso ainda não é assim, pelo menos para a maioria dos trabalhadores.

Assim, 42% dos trabalhadores de escritório nunca trabalharam remotamente, em comparação a 7% que o faz continuamente, de acordo com um estudo. Além disso, o teletrabalho é mostrado como uma questão controversa, até mesmo em grandes empresas de tecnologia, como podemos observar na inversão da tendência de Yahoo quanto a este ponto.

Perante esta situação, prever como evoluirá o trabalho no futuro no que diz respeito à liberdade de local para fazer sua atividade não parece uma questão simples, embora devamos reconhecer que é muito importante dado seu grande impacto na qualidade de vida dos funcionários, na capacidade das empresas para reter talentos e na economia em geral. Pense sobre este último ponto no tamanho do mercado imobiliário de aluguel que de outra forma teria difícil saída econômica.

Por esta razão, a enquete perguntou se os escritórios desaparecerão no futuro a uma amostra de adultos (+18 anos) e o resultado não poderia estar mais empatado, como mostrado na imagem abaixo.

Você considera que um dia os escritórios serão uma coisa do passado?

 

trabalhoescritorio2

Vale a pena aprofundar nas respostas segundo o perfil dos usuários. Neste sentido chama muito a atenção que os mais jovens, aqueles entre 18 e 24 anos, acostumados a estar dependurados o dia todo nos meios digitais e provavelmente nunca trabalharam em um escritório, são os que defendem com mais afinco a existência de escritórios (apenas 32% acham que desaparecerão). Enquanto que pessoas com mais de 55 anos, já avançados em sua vida laboral e com uma maior perspectiva do que é o trabalho, que viveram em sua carne todos os tipos de tendências de trabalho com resultados diversos, 45% opinam que os escritórios desaparecerão e 33% desses acham que isto ocorrerá antes de 10 anos.

Não sabemos se são os devaneios da juventude, com grande necessidade de socialização, que assistem seus modelos das séries de televisão trabalhar em escritórios, que os leva a optar pelo modelo de escritório. Ou se, no caso dos mais velhos, o desencanto com o mundo do escritório, com suas intrigas e suas ineficiências, é o que os leva a tomar a opinião contrária.

Por outro lado, grandes empresas estão tentando criar espaços de trabalho idílicos em que os usuários se sintam tão bem quanto, ou até melhor do que em casa, por exemplo, o edifício The Edge em Amsterdam inclui um ambiente perfeito e é considerado o edifício de escritórios mais ecológico do mundo. Outros especialistas se decantam por considerar que, em poucos anos se trabalhará em campi ao estilo dos universitários, onde lazer e trabalho podem ser conjugados.

trabalhoescritorio3

De qualquer forma, o debate está aberto, as tecnologias atuais já nos permitem estar conectados à distância através de múltiplos canais e, no futuro, melhorará a qualidade, chegando até mesmo a inclusão de técnicas holográficas. Ante esta perspectiva, faz sentido trabalhar todos juntos em um mesmo lugar? Não acontecerá como com aqueles casais que vão juntos a um restaurante para se comunicar depois entre eles usando o bate-papo do smartphone?

Texto Anterior

Atravessando as ondas de forma inteligente

Atravessando as ondas de forma inteligente
Próximo Texto

Pela primeira vez os nanotubos de carbono realmente vencem o silício

Pela primeira vez os nanotubos de carbono realmente vencem o silício

Recomendados