Alphabet quer experimentar com 16 cidades para torná-las inteligentes

Por , 14 de Novembro de 2016 a las 07:00
Alphabet quer experimentar com 16 cidades para torná-las inteligentes
Futuro

Alphabet quer experimentar com 16 cidades para torná-las inteligentes

Por , 14 de Novembro de 2016 a las 07:00

Através da sua spin-off Sidewalk Labs, Alphabet quer ajudar a 16 cidades para que se preparem para a era inteligente.

Sidewalk Labs é a parte de Alphabet dedicada a tornar inteligentes um conceito tão antigo na história da humanidade como as cidades. A divisão anunciou que, em conjunto com a Transportation For America, começará um processo no qual 16 cidades serão auxiliadas a adaptar-se às exigências necessárias para, por exemplo, os carros autônomos ou as infraestruturas para a conectividade. Com ele se aproveita a expectativa criada pelo Smart City Challenge, um concurso no qual as cidades de tamanho médio redefinirão sua estrutura de transportes.

Embora a competição acabou com a vitória de Columbus, Ohio, e um prêmio de 40 milhões de dólares, o acordo de ambas empresas quer ajudar a cidades que, seja porque não puderam se apresentar ou porque não ganharam, para que tenham oportunidades de se modernizar. Segundo Rohit Aggarwala, responsável pelo Sidewalk Labs, Google não quer vender seus produtos de condução autônoma e inteligência artificial, mas proporcionar assistência técnica e ajudar com a circulação do tráfego.

sidewalkslabs2

O spin-off de Alphabet financiará a Transportation For America no que se refere à instalação de infraestrutura, mas não entrou em mais detalhes do acordo. Sem dúvida, a parte fundamental dele é Flow, uma plataforma de transporte que utiliza dados de tráfego anônimos para evitar engarrafamentos e traçar melhores rotas no meio da cidade. Além de ajudar, Sidewalk coletará dados que serão muito úteis para continuar melhorando seu serviço.

No momento, o plano não contempla que os carros autônomos circulem por toda a cidade. Pelo contrário, estarão limitados a bairros ou zonas sem muita circulação (até mesmo exclusivos) nos quais a implantação seja, além de muito mais segura, mais ágil e plausível. É necessário não apenas testar a condução, mas explorar vantagens reais para o futuro das cidades, como a eliminação dos semáforos ou a extensão das redes 5G, fundamentais no desenvolvimento de tecnologias como o vehicle to vehicle.

Texto Anterior

Drones para descobrir os segredos da baleia boreal

Drones para descobrir os segredos da baleia boreal
Próximo Texto

A onipresença do live streaming

A onipresença do live streaming

Recomendados