Painéis solares flexíveis para incrementar a autonomia dos drones

Por , 7 de Novembro de 2016 a las 07:00
Painéis solares flexíveis para incrementar a autonomia dos drones
Futuro

Painéis solares flexíveis para incrementar a autonomia dos drones

Por , 7 de Novembro de 2016 a las 07:00

Quando um produtor de painéis solares e uma empresa que fabrica drones se unem, o objetivo está claro: aumentar a autonomia dos dispositivos.

As empresas Alta Devices, desenvolvedora de painéis solares flexíveis, e o fabricante de dornes esloveno C-Astral Aerospace acabam de firmar uma aliança exótica. No entanto, faz bastante sentido para ambas as empresas. A primeira proporciona uma tecnologia avançada para captar energia solar, enquanto que a segunda produz drones orientados para a cartografia avançada que precisam se manter no ar durante muito tempo.

O acordo que firmaram as duas empresas tem como objetivo complementar os drones de C-Astral com painéis solares, que graças à sua flexibilidade podem se acoplar facilmente no design da nave. A ideia é aumentar a autonomia do drone, um aspecto básico para incrementar seu rendimento.

Quando um drone inicia o voo para realizar tarefas de cartografado de alta precisão tem a limitação de sua bateria. Quando ela se esgota, deve descender para fazer a troca de bateria e retornar à atividade o quanto antes. O tempo que se demora em aterrissar e mudar a bateria, é tempo perdido.

Quanto maior seja a autonomia de um drone, menos vezes será necessário fazê-lo descender e menos tempo se perderá ao longo do dia. Para materializar sua aliança, Alta Devices e C-Astral mostraram um modelo da empresa eslovena, o Bramor ppX, com painéis solares integrados. A versão comercial do drone tem uma autonomia de três horas e meia, enquanto que o produto modificado soma outras duas horas de voo.

solardrone2

O painéis solares flexíveis têm a vantagem de poder se adaptar a todo tipo de superfícies. Não só poderiam se integrar em drones, como também em veículos de diversos tipos ou em telhas, por mencionar alguns dos usos nos que trabalha a indústria da energia solar.

Se, nos drones, a autonomia é uma das questões mais perseguidas, nos painéis solares a prioridade mais desejada é a eficiência energética. A tecnologia da Alta Devices, de acordo com a empresa, é capaz de proporcionar uma eficiência de 31,6%, bastante superior ao que normalmente conseguem outros painéis comerciais.

Não é a tecnologia definitiva, pois a indústria espera que esta porcentagem aumente de forma paulatina, como o vem fazendo há alguns anos, se bem que de forma mais esforçada. Além disso, existem outros cavalos de batalha neste terreno, como o rendimento em momentos onde o sol não impacte de forma direta. Entre os avanços que se realizaram neste campo desta a pesquisa da Universidade de Aatlo, em Helsinki, que incrementou em 4% a eficiência dos painéis solares em dias nublados.

Imagens: Happy Days 09 e C-Astral

Texto Anterior

Cinco tendências da inovação televisiva marcadas pela incerteza

Cinco tendências da inovação televisiva marcadas pela incerteza
Próximo Texto

Projeções impossíveis para o olho humano

Projeções impossíveis para o olho humano

Recomendados