Esta tecnologia promete uma tela flutuante para o futuro

Por , 18 de Outubro de 2016 a las 19:00
Esta tecnologia promete uma tela flutuante para o futuro
Futuro

Esta tecnologia promete uma tela flutuante para o futuro

Por , 18 de Outubro de 2016 a las 19:00

Cientistas da Universidade de Sussex, no Reino Unido, criaram uma tecnologia denominada JOLED, capaz de estender uma tela flutuante.

Tags:
TELAS

O televisor como tal leva tempo sem experimentar uma grande mudança formal. As smart TVs significaram um avance importante com respeito à tecnologia pré-existente, mas no que se refere ao formato físico da TV, nada mudou realmente desde a tela plana. Uma equipe conjunta de cientistas da Universidade de Sussex, em Brighton, e da Universidade de Bristol se empenharam em desafiar esta imobilidade. Criaram uma tela flutuante baseada numa nova tecnologia que batizaram como JOLED.

O resultado do trabalho realizado pelos pesquisadores das duas universidades tem toques futuristas. Trata-se de uma série de pontos flutuantes, chamados voxels, que não são outra coisa que uma série que a equivalência dos pixels em três dimensões. Um voxel é uma unidade mínima tridimensional de um objeto 3D.

Um conjunto laminar destes pontos tridimensionais comporia a tela, que se manteria flutuando em pleno ar graças a ondas de som de alta intensidade. Estas ondas são inaudíveis, mas geram a força suficiente para manter no ar e na mesma posição cada uma das esferas tridimensionais.

Desta forma é possível ter uma lâmina de voxels no ar formando o que seria um painel no que “projetar” uma imagem. Agora, para fazê-lo é preciso que estes pontos mudem de cor. Os cientistas conseguiram fazer isto através de um sistema de rotação das esferas. Cada uma delas tem uma gama de várias cores, que mostram à medida que muda sua orientação.

Para conseguir que a esferas rotem, foram cobertas com uma capa de dióxido de titânio, de forma que são dotadas de uma carga eletroestática. Submetendo o conjunto a uma corrente elétrica se consegue que os voxels rotem sobre si. Com este sistema os cientistas preveem que no futuro seja possível fabricar uma tela capaz de mostrar ao usuário as imagens e “cair” quando se termine o visionado. Parece ficção científica, mas a verdade é que a tecnologia JOLED é o primeiro passo para que uma enxurrada de pontos se unam no ar para transmitir as notícias e se separem ao termina o jornal.

De momento trata-se apenas de um protótipo muito primitivo, mas a equipe de cientistas já entrou em contato com Disney Research, o ramo de pesquisa da multinacional do entretenimento. Entre ambos, poderiam procurar aplicações para o projeto, por exemplo no setor do turismo. Um destes painéis poderia mostrar a equivalência na mudança de divisas, ainda que falte responder: por que não um televisor normal para esta tarefa?

Imagem: ebayink

Texto Anterior

Onde baixar música grátis (e sem infringir a lei)

Onde baixar música grátis (e sem infringir a lei)
Próximo Texto

Nokia consegue um novo recorde em velocidade através de um cabo submarino: 65 Tbps

Nokia consegue um novo recorde em velocidade através de um cabo submarino: 65 Tbps

Recomendados