Procurando uma forma de parar os drones intrusos

Por , 22 de Setembro de 2016 a las 07:00
Procurando uma forma de parar os drones intrusos
digital

Procurando uma forma de parar os drones intrusos

Por , 22 de Setembro de 2016 a las 07:00

As autoridades de alguns países e o setor privado trabalham em métodos para impedir que os drones intrusos se esgueirem em certos lugares

Com a adoção de uma nova tecnologia costumam aparecer novos problemas, questões que, até então, não haviam aparecido. Não é a única coisa que chega, claro, mas quando estes inconvenientes se revelam, se começa a procurar os meios para pará-los. É o que está acontecendo com os drones, uma tecnologia que acaba de chegar no território comercial.

Hoje em dia qualquer um pode comprar um drone, aprender a pilotar e fazer ele voar por qualquer lado. As autoridades de alguns países pensaram que, talvez, estes dispositivos possam se transformar numa ameaça em mãos erradas. Daí que se esteja procurando formas de limitar seu voo em zonas sensíveis, como aeroportos ou edifícios oficiais.

O método mais curioso provavelmente seja o que vai empregar a polícia holandesa. Durante todo 2016 vem treinando águias para que possam se lançar sobre os drones e captura-los ou derrubá-los. É o primeiro corpo de polícia do mundo em idear algo assim e agora é quando poderemos ver os resultados reais, pois as aves começarão a ser enviadas para as zonas sensíveis.

Não é o único método. No Japão inventaram outro, um pouco mais tecnológico, mas não tão sofisticado quanto se poderia esperar do país. Trata-se de um drone que avança com uma rede para caçar os drones intrusos. A iniciativa foi realizada depois de um susto. Meses atrás, um drone carregado de material radiativo aterrissou no telhado do edifício do Primeiro Ministro japonês.

Obviamente, as empresas especializadas em drones não ficam fora deste terreno. Algumas já projetaram sistemas que projetam um raio laser em direção ao drone para anular suas comunicações.

E uma das formas mais usadas para impedir que estes dispositivos entrem em certos lugares é o geofencing. Algumas marcas como a popular DJI ou a 3D Robotics incluem em seus drones esta tecnologia que, através do software, exclui certas zonas, baseadas no posicionamento GPS, do voo.

Se bem, não é necessário que seja o fabricante quem impeça a passagem do drone desde fábrica. Na Eurocopa da França 2016, a polícia foi equipada com dispositivos que impediam a aproximação de drones. A ideia era dividi-los de tal forma que os aparelhos voadores não pudessem se aproximar dos estádios.

Imagens: Ars Electronica

Texto Anterior

Nike+Run Club, sua rede social se você for runner

Nike+Run Club, sua rede social se você for runner
Próximo Texto

8 cidades que lideram ações e transformações sustentáveis

8 cidades que lideram ações e transformações sustentáveis

Recomendados