A corrida espacial marca seu próximo grande objetivo

Por , 15 de Setembro de 2016 a las 07:00
A corrida espacial marca seu próximo grande objetivo
conhecimento

A corrida espacial marca seu próximo grande objetivo

Por , 15 de Setembro de 2016 a las 07:00

As agências espaciais, em conjunto com a iniciativa privada, marcaram o próximo grande objetivo: explorar Marte, o planeta vermelho, como nunca antes

A exploração do espaço foi um dos cavalos de batalha na guerra fria que o bloco comunista, encabeçado pela União Soviética e o bloco capitalista, liderado pelos Estados Unidos, mantiveram durante décadas. A corrida espacial, que alcançou seu auge com a chegada à Lua, também se marcou um objetivo secundário. Missões como Sputnik 24 (Mars 2MV-3 nº1), Mars 2 e Mars3 por parte da URSS ou o programa Viking da NASA são exemplos destas iniciativas que tinham como objetivo principal descobrir os segredos escondidos pelo planeta vermelho.

Depois da queda do muro, a “guerra fria espacial” deu lugar a uma extensa colaboração entre regiões antes inimigas, como USA, Rússia ou Europa, como demonstra a implementação e o trabalho desenvolvido nos últimos anos pela Estação Espacial Internacional. Mas, no que deu a exploração do planeta vermelho?

Os perigos do planeta vermelho, um desafio

Além das iniciativas anteriores, como a chegada a marte dos robôs Curiosity ou Opportunity, que nos permitira, por exemplo, observar sua superfície em 360º, as diferentes agências, junto com iniciativas privadas, têm como objetivo continuar descobrindo este universo vizinho. A Agência Espacial Europeia lançou no mês de março a missão ExoMars 2016, com a qual Europa e Rússia realizarão suas primeiras manobras de descenso e aterrisagem no planeta vermelho graças à sonda Schiaparelli. A nave Trace Gas Orbiter (TGO), por outro lado, estudará a existência de metano. Seu trabalho complementará o desenvolvido pela missão MAVEN da NASA há meses.

Do outro lado do oceano, a agência espacial dos Estados Unidos continua com seus planos para explorar o planeta vermelho. A pesar de que uma de suas missões mais importantes, InSight, foi adiada, o projeto tem como objetivo descobrir o interior de marte. A NASA postergou seu lançamento para 2018, quando está previsto que se implemente o rover europeu ExoMars 2018. Dois anos depois, os cientistas dos Estados Unidos têm previsto enviar ao planeta vermelho o robô Mars 2020.

spaceracemars2

Durante a próxima década, outras sondas se unirão à corrida espacial para estudar marte. China, Índia, Coreia do Sul ou Canadá são alguns dos países que projetam enviar uma missão ao planeta vizinho. Nos últimos meses, Elon Musk também manifestou seu interesse por explorar Marte. O líder da SpaceX pretende enviar uma missão tripulada ao planeta vermelho em 2024, como anunciou durante a Code Conference.

O empresário norte americano, a pesar de suas iniciativas, não ponderou os alertas da NASA sobre o perigo de enviar seres humanos a Marte. Resulta que, ainda que o planeta vermelho continue a ser um mundo desejado pela corrida espacial em todo o mundo, se desconhece se uma tripulação poderia suportar as estremas condições do planeta vermelho. Entre outras, a elevada radiação, a gravidade reduzida, a distância e os problemas de contaminação biológica são alguns dos problemas que qualquer projeto deve levar em consideração antes de colocar um pé no planeta vizinho.

Imagens | NASA/JPL-Caltech (Wikimedia)

Texto Anterior

Como se transformar num cyborg

Como se transformar num cyborg
Próximo Texto

Por que você abre muitas guias do navegador e como parar isso

Por que você abre muitas guias do navegador e como parar isso

Recomendados