A impressão 3D ajuda a substituir 19 cm de vértebras de um paciente chinês

Por , 22 de Julho de 2016 a las 19:00
A impressão 3D ajuda a substituir 19 cm de vértebras de um paciente chinês
Saúde

A impressão 3D ajuda a substituir 19 cm de vértebras de um paciente chinês

Por , 22 de Julho de 2016 a las 19:00

Cirurgiões chineses conseguem substituir 19 cm de vértebras com uma prótese fabricada através de impressão 3D. É a segunda vez que se consegue uma coisa assim.

A impressão 3D não é apenas uma tecnologia prometedora, também conseguiu salvar a mobilidade e até mesmo a vida de pacientes que estiveram a ponto de perder as duas. Esse foi o caso de Drage Josevski, o primeiro paciente que foi operado para substituir vértebras danificadas por um tumor no pescoço. A solução? Substituir a zona afetada por ossos impressos em três dimensões.

Ainda que esta foi a primeira história onde as impressoras 3D serviam para fabricar implantes de vértebras que logo iriam parar dentro de uma pessoa, a verdade é que esta técnica já fez avanços importantes em aplicações relacionadas; Assim ocorreu, por exemplo, com o desenho e construção de próteses ou na criação de costelas e esterno de titânio para outro paciente que superou o câncer.

Da China agora voltam a chegar notícias positivas sobre o uso médico da impressão 3D. O cirurgião Liu Zhingjun conseguiu implantar 19 centímetro de vértebras num paciente diagnosticado com condroma, o mesmo tipo de câncer que sofria Josevski. São apenas dois casos no mundo, mas as impressoras 3D parecem afiançar-se como ferramenta na luta contra estes tumores de crâneo e pescoço. Resulta que, mais uma vez, a intervenção cirúrgica volta a ser um sucesso.

De acordo com o site Xinhuanet, a operação aconteceu dia 12 de junho. Desde então, o paciente foi capaz de caminhar sozinho. O procedimento, que durou seis horas, serviu para introduzir os 19 centímetros de ossos impressos, que continham também peças de titânio, como pode ser observado na imagem. Os médicos já tinham operado Yuan, de 41 anos, com anterioridade para a retirada do tumor que eles tinham detectado.

A solução convencional empregada nestes casos era substituir a região danificado por um tubo de titânio, uma operação com diversos riscos. No entanto, ao usar vértebras fabricadas com a tecnologia de impressão 3D, os cirurgiões garantem que a substituição, tanto em tamanho como em forma, seja excelente. O implante, além do mais, conta com porosidades para que as células ósseas saudáveis possam crescer sem maiores problemas. Deste modo, os médicos garantem não apenas a colocação do implante vertebral realizado com impressão 3D, como também a integração com o resto do organismo.

Imagem | Xinhuanet

Texto Anterior

A nostalgia de Nintendo

A nostalgia de Nintendo
Próximo Texto

Alta velocidade continuará sendo rainha do transporte terrestre

Alta velocidade continuará sendo rainha do transporte terrestre

Recomendados