Assim funciona o programa de intercâmbio da Telefônica Open Future_ com Korean Telecom

Por , 18 de Julho de 2016 a las 17:30
Assim funciona o programa de intercâmbio da Telefônica Open Future_ com Korean Telecom
Iniciativas

Assim funciona o programa de intercâmbio da Telefônica Open Future_ com Korean Telecom

Por , 18 de Julho de 2016 a las 17:30

Telefónica Open Future_ assinou em março passado um acordo com a Korea Telecom, operadora líder de telecomunicações na Coreia do Sul e G-CEIC, o organismo público responsável pela promoção da inovação no país, com o objetivo de gerar oportunidades de desenvolvimento de negócio e investimento tanto para startups da empresa espanhola como para os projetos sul-coreanos.

Com este acordo, a Telefónica expande sua rede internacional de inovação e empreendedorismo ao país asiático e dá a suas startups a possibilidade de abrir-se novos mercados e testar seus produtos no novo centro de inovação que, como parte deste programa, criaram desde o governo da Coreia do Sul e a Korea Telecom. Além dos empreendedores que já estão se beneficiando com esta aliança, têm acesso às áreas de negócios de cada um dos sócios, bem como aos veículos de investimento da Telefônica e aos que o governo da Coreia do Sul disponibiliza para esta iniciativa.

Change Alert, Voicemod, Ludei e Momit foram as primeiras quatro startups da Telefônica Open Future_ que já tiveram a oportunidade de apresentar seus projetos e dar-lhes visibilidade no mercado asiático.

Momit é uma startup acelerada em Wayra Madrid que desenvolveu um termostato inteligente para controlar a temperatura ideal da casa também conseguindo economizar energia. Já vende seus produtos em 15 países europeus, mas sua visita à Coreia serviu para introduzir um novo dispositivo: Momit Cool, com o qual é possível controlar o ar condicionado desde o seu celular. O CEO da startup, Miguel Sanchez, explica a sua experiência em um mercado tão complexo como o asiático.

“Através do apoio inicial da Telefónica pudemos visitar a Coreia do Sul e fechar os primeiros acordos de distribuição. Nos permitiu conhecer o mercado e as primeiras reuniões para manter nosso negócio B2B com grandes empresas (KT, Tepco, LG, Samsung, etc.). Agora, o próximo passo é chegar ao consumidor asiático”, diz Miguel.

AcuerdoKoreaOpenFuture_2

Na verdade Miguel notou o grande interesse das empresas de fornecimento de energia asiáticas neste tipo de tecnologia, que lhes permite, entre outras coisas, ter uma gestão ativa da demanda energética. “Há uma consciência real para economizar energia, tanto no consumidor final como no fornecedor de energia. Fatores como a contaminação -presente no seu dia a dia- ou as condições meteorológicas existentes- temperaturas superiores a 30 graus durante quase todo o ano e porcentagens de umidade superiores a 90%. – -fizeram com que Momit Cool tivesse uma excelente recepção”.

A Coreia do Sul é um país de referência no que diz respeito à inovação tecnológica e nos últimos anos também está recebendo a atenção de fundos de capital de risco. Prova disso é que o país ganhou o primeiro lugar no último ranking dos países mais inovadores do mundo realizado pela Bloomberg e onde se avaliam seis fatores principalmente: o investimento em I+D, produção, empresas tecnológicas, ensino superior, número de pesquisadores e patentes.

A startup Amadas conseguiu sobressair com seu produto em um ecossistema de empreendedorismo tecnológico tão poderoso quanto o coreano. É uma fechadura de portas inteligente que nos libera de ter que lembrar sempre onde deixamos nossas chaves de casa, já que basta digitar um código para abrir a porta.

Josephine Jung Hee, Managing Director da Amadas esteve no espaço de crowdworking de Madrid como parte do programa de intercâmbio entre Telefônica Open Future_ e Korea Telecom e está entusiasmada com as portas que esta experiência abriu. “Graças a Telefônica e Wayra tive acesso à sua rede global, pude explorar um mercado como o espanhol e ter reuniões com potenciais clientes e sócios dos que foi muito positivo receber feedback sobre meu produto.”

Se quiser saber mais sobre as impressões tanto de Miguel Sanchez como de Josephine Jung Hee sobre este programa de intercâmbio, bem como a sua percepção das diferenças entre o ecossistema de empreendedorismo coreano e espanhol, não perca o próximo vídeo.

The YouTube ID of P8HBSz_Rw5sstartu is invalid.
Texto Anterior

Uma nova câmera ultra-rápida é capaz de capturar impulsos elétricos entre neurônios

Uma nova câmera ultra-rápida é capaz de capturar impulsos elétricos entre neurônios
Próximo Texto

O Fim de Ano de 2016 contará com um segundo adicional no relógio

O Fim de Ano de 2016 contará com um segundo adicional no relógio

Recomendados