O uso de células-tronco na dentadura pode acabar com as endodontias

Por , 8 de Julho de 2016 a las 07:00
O uso de células-tronco na dentadura pode acabar com as endodontias
Saúde

O uso de células-tronco na dentadura pode acabar com as endodontias

Por , 8 de Julho de 2016 a las 07:00

Graças a uma nova técnica pela qual as células-tronco são aplicadas com materiais biossintéticos, as obturações e endodontias podem ser uma coisa do passado

Dentro dos problemas de saúde, o âmbito de dental tem, cada vez mais, um papel fundamental. Embora o mais popular seja fazer arranjos estéticos, (a priori, porque, eventualmente, também causam grandes problemas), as cáries e os problemas mais profundos continuam sendo os maiores culpados das dores e incômodos de milhares de pacientes. Para resolver isso, até agora eram praticadas endodontias, mas um novo tratamento com células-tronco pode ser a chave para fazer com que sejam obsoletas.

Aplicadas de maneira semelhante a um modo de enchimento, as células-tronco são estimuladas para ajudar o crescimento da dentina, a camada de marfim que rodeia a parte interna dos dentes. Isto, quando o tratamento está completo, significa a obtenção de um dente que de estar cariado, acaba se regenerando completamente com uma superfície endurecida.

ctdentadura2

Os tratamentos atuais envolvem perfurar e aplicar um enchimento e, no pior dos casos, extrair a polpa dentária. O problema é que os enchimentos podem resultar tóxicos e ser incompatíveis com o tecido pulpar localizado na parte interna do dente. Com esta solução com base em biomateriais sintéticos, a aplicação é semelhante aos enchimentos, mas ao contrário destes, podem entrar em contato com o tecido pulpar, onde estimulam as células-tronco nativas para reparar.

O tratamento, que foi desenvolvido por pesquisadores das Universidades de Harvard e Nottingham, ganhou um prêmio da Real Sociedade de Química, depois de ser considerado como um novo paradigma para tratamentos dentários. Agora estão tentando desenvolver a técnica com atores da indústria para tentar chegar o mais rapidamente possível a clínicas e hospitais. Não há dúvida de que será um grande passo para o setor, que continua a sofrer alterações, mas que até agora não tinha esses usos da medicina regenerativa.

Texto Anterior

O mosaico da realidade aumentada

O mosaico da realidade aumentada
Próximo Texto

Projetado para trabalhar com as pessoas: o novo selo que deverão ter os robôs no futuro

Projetado para trabalhar com as pessoas: o novo selo que deverão ter os robôs no futuro

Recomendados