Conselhos para aproximar a terceira idade à tecnologia

Por , 26 de Maio de 2016 a las 15:00
Conselhos para aproximar a terceira idade à tecnologia
educação

Conselhos para aproximar a terceira idade à tecnologia

Por , 26 de Maio de 2016 a las 15:00

Para aproximar a tecnologia à terceira idade é conveniente seguir uma série de pautas, com o objetivo de facilitar o aprendizado e superar os obstáculos.

A exclusão digital é um conceito que, ainda que em debate, continua vigente. Há certos coletivos que encontram dificuldades intrínsecas no uso da tecnologia. Um deles é o dos idosos. No entanto, há formas de facilitar o acesso a novas tecnologias, como os smartphones ou simplesmente internet, às pessoas da terceira idade.

Resulta que não sempre é fácil aproximar a tecnologia à terceira idade. Hoje em dia, uma parte importante da população cresceu com o uso dos computadores e, depois, viu o nascimento dos celulares, sem contar com os já considerados nativos digitais. Em qualquer caso, as pessoas mais velhas às vezes ficam relegadas a um segundo plano na adoção das novas tecnologias. Aqui vão alguns conselhos para que elas possam usá-las.

Alguns dos segredos para o aprendizado

Um dos primeiros requisitos para aproximar a tecnologia às pessoas da terceira idade é que elas vejam a utilidade da tecnologia. Se o smartphone serve para estar comunicados com familiares e amigos ou para ficar sabendo se vai chover ou quais são as últimas manchetes é mais simples que encontrem interesse em aprender. Mais do que se ter internet no celular seja ter perfis de redes sociais que, em princípio são alheios.

Outro dos conselhos mais básicos é começar com algo simples e manejável. Por muita utilidade que alguns dos serviços e dispositivos tenham, talvez seja melhor deixa-los para mais tarde, se seu funcionamento for mais complexo que outros com os que seja mais fácil iniciar-se.

3aIdade2

Aproximar a tecnologia à terceira idade passa, como com o resto do mundo, por mover-se em âmbitos que despertem interesse. Para motivar a qualquer pessoa a fazer algo, é necessário encontrar temas dos que gostem. Será fácil convencer alguém que gosta de estar por dentro dos resultados do futebol para que use seu smartphone se descobrir que com uns toque na tela, aparecem.

Despertar o interesse é tão importante para a motivação como constatar os progressos próprios. Ir pouco a pouco, com paciência, e ressaltando os sucessos conseguidos anima os alunos (não importa se jovens ou da terceira idade) a não desesperar e abandonar a prática.

Facilitar as coisas

No referente às questões que têm a ver com certas limitações físicas, um dos problemas que costuma existir é a falta de visão. Para compensar isto, é possível aumentar o tamanho do texto nos aplicativos, tanto se falamos de um smartphone como de um computador. Subir o brilho da tela é outra das coisas que podem ser feitas para que o conteúdo se veja de forma mais clara.

Com um smartphone é possível procurar um launcher para que aumente os ícones. Um dos mais conhecidos no Android é Wiser, que veste o sistema operacional para que seja mais fácil ver os aplicativos ou marcar os números.

3aIdade3

Sem esquecer da segurança

Conscientizar sobre a segurança informática é um dos aspectos básicos que se deve ter em conta. É necessário ensinar às pessoas da terceira idade para que não caiam em golpes ou cliquem em links suspeitos que chegam por e-mail ou através das redes sociais ou para que não baixem arquivos de sites duvidosos. E as senhas, claro, que sejam sempre seguras e nunca repetidas.

Imagens: neonbubble e 2 dogs

Texto Anterior

A Internet das coisas que se movem e sua importância no transporte do futuro

A Internet das coisas que se movem e sua importância no transporte do futuro
Próximo Texto

As novas impressoras 3D da HP permitirão oferecer acessórios personalizados para BMW

As novas impressoras 3D da HP permitirão oferecer acessórios personalizados para BMW

Recomendados