Criam um motor um milhão de vezes menos que uma formiga

Por , 8 de Maio de 2016 a las 18:00
Criam um motor um milhão de vezes menos que uma formiga
Futuro

Criam um motor um milhão de vezes menos que uma formiga

Por , 8 de Maio de 2016 a las 18:00

É o menor motor do mundo e seu tamanho seria comparável ao de uma formiga reduzida a sua milionésima parte.

Uma equipe de cientistas da prestigiosa Universidade de Cambridge, no Reino Unido, criou o que, de acordo com eles mesmos, é o menor motor do mundo. Seu tamanho, que seria um milhão de vezes menor que o de uma formiga, se inclui na nanoescala, como não poderia ser de outra forma. Nestas dimensões que escapam ao olho nu não há pistões nem bombas de propulsão e só existe a possibilidade de brincar com a mecânica da química.

O desenvolvimento dos pesquisadores de Cambridge se baseia em três elementos fundamentais: uso de partículas de ouro, um gel de polímero aquoso e o uso de laser.

Os cientistas incrustaram as partículas de ouro no gel de polímero e depois projetaram o laser sobre o amalgama. O efeito do feixe esquenta o gel de forma que a água contém é expulsada do conjunto, de forma que as partículas de ouro se aproximam uma das outras. Esta aproximação se intensifica devido às forças de Van de Waals.

O princípio das forças de van de Waals determina a atração entre moléculas neutras e, neste caso, tem a força suficiente como para terminar de aglutinar as partículas de ouro. No entanto, quando o gel de polímero se esfria, absorve novamente a água e as partículas de ouro se separam violentamente. Um dos autores que assinam o paper, publicado em Proceedings of the National Academy of Sciences, Tao Ding, qualifica este processo como uma explosão.

nanomotor2

O que ocorre nesse momento é que centenas de partículas de ouro saltam pelos ares na milionésima parte de um segundo ao ser disparadas pela entrada da água. Este processo se pode repetir diversas vezes, de forma que se cria um movimento de concentração e expansão constante, similar ao que se pode encontrar numa mola mecânica.

Os cientistas acreditam que este processo se pode utilizar para fazer funcionar um motor a nanoescala, de forma que se poderia proporcionar movimento mecânico a uma estrutura de tamanho minúsculo. Se bem, o progresso é significativo, as aplicações reais que pode ter este desenvolvimento, de momento, ainda estão por ver. Ainda que os pesquisadores não se resistem a mencionar a criação de ‘nanobots’.

Imagens: Krzysiek e seejayarr

Texto Anterior

As experiências de Chrome mais impressionantes e divertidas

As experiências de Chrome mais impressionantes e divertidas
Próximo Texto

Tendências de marketing de atribuição digital: plataformas e modelos de atribuição

Tendências de marketing de atribuição digital: plataformas e modelos de atribuição

Recomendados