A informação é poder, mas só quando você sabe como analisar

Por , 22 de Março de 2016 a las 15:00
A informação é poder, mas só quando você sabe como analisar
empresa

A informação é poder, mas só quando você sabe como analisar

Por , 22 de Março de 2016 a las 15:00

Apenas 29% das empresas acreditam que analisar a informação pode ser uma vantagem competitiva

Tendemos a acreditar que as redes sociais é apenas uma ferramenta para se comunicar com nossos amigos, parentes, conhecidos… Errado. São muito mais do que uma nova forma de comunicar: são uma fonte constante de informações sobre os consumidores. E na era em que vivemos, onde a informação é poder, temos que aprender a aproveitar seu potencial.

O fato de registrar e medir e dados sociais não é uma nova estratégia. De acordo com o último relatório da eMarketer em fevereiro deste ano, “prestar atenção nas redes sociais pode ajudar marcas a obter informações relevantes”, analisando tanto os feeds diretos de seus usuários como outros externos. O número ainda está bastante longe da análise da realidade, quando apenas 74% das empresas coletam dados a partir do seu próprio site, ou 68% os das vendas. Um trunfo para as empresas é que as redes sociais é algo muito novo e muitos delas ainda estão desbravando este mundo.

Também é certo que as marcas não estão muito convencidas de que os dados sociais podem realmente beneficiar as estratégias da empresa: apenas 29% acreditam que os dados sociais representam uma vantagem competitiva.

datamarca2

Como obter esses dados

A forma mais básica de escuta social é a monitoração das conversas sobre a marca nessas plataformas, mas é algo que muitas empresas não estão fazendo por agora. Se concentram em analisar clientes através de seus próprios canais, e perdem de vista esta informação que flui por essas plataformas. E mesmo entre as empresas que levam em conta estes dados, apenas 40% acreditam que as informações obtidas através deste sistema é realmente processável. A chave é que, a fim de utilizar estes dados sociais, a empresa não pode adotar uma atitude passiva, mas deve procurar ativamente tais informações relevantes para o seu negócio, e você deve saber como gerenciar dados, fazendo perguntas relevantes para encontrar e interpretar os que são realmente significativos.

A chave do sucesso é analisar os dados

Quando íamos à escola tínhamos livros escolares, fora as notas que fazíamos em sala de aula e os exercícios que fizemos; tudo isso eram os dados em bruto. A semana antes da prova era preciso refinar todas essas informações e extrair seu valor para o máximo dela e conseguir passar na prova. Isto é basicamente o que as empresas deveriam fazer com os dados obtidos a partir das redes.

As empresas enfrentam dois problemas básicos: por um lado, há a questão dos dados demográficos, que as marcas sempre analisaram com muito cuidado. Mas, nas redes sociais, esta informação acaba por ser mais complexa, já que muitos usuários não são reais. Por outro lado, temos a análise de sentimento, mas muitas vezes é difícil fazê-la, porque muitos programas ainda não são capazes de interpretar as nuances.

Para concluir, o mais importante não é a soma dos dados, mas a análise destes será o principal fator diferencial dessas empresas.

Texto Anterior

Ray Tomlinson, o homem que criou o e-mail

Ray Tomlinson, o homem que criou o e-mail
Próximo Texto

Youtubers tecnológicos para ficar ao par das últimas tendências

Youtubers tecnológicos para ficar ao par das últimas tendências

Recomendados