Como produzir 6 toneladas de alimentos em 163 m²

Por , 19 de Fevereiro de 2016 a las 19:00
Como produzir 6 toneladas de alimentos em 163 m²
conhecimento

Como produzir 6 toneladas de alimentos em 163 m²

Por , 19 de Fevereiro de 2016 a las 19:00

Baseada nas técnicas de cultivo da agricultura hidropônica, esta fazenda urbana autossuficiente aproveita até o último m² de sua superfície para produzir alimentos frescos de forma regular.

O conceito de fazenda urbana começa a consolidar-se como uma alternativa sustentável fora dos limites tradicionais do campo. Um desafio que pretende reduzir o impacto real da pegada e do custo ecológico do processo empregado, para abastecer determinadas zonas urbanas com alimentos frescos procedentes do campo. Neste aspecto, a restrição de espaço é uma desvantagem insuperável, que limita a produção regular de alimentos. Porém, uma empresa dinamarquesa está desenvolvendo um inovador conceito de horta urbana, que pode produzir até 6 toneladas de alimentos orgânicos, em somente 163 m² de superfície.

Copenhague foi a cidade escolhida por seus criadores para instalar sua fazenda piloto, visando mostrar o potencial da “Impact farm” para cultivar todo tipo de verduras, ervas e árvores frutíferas, a partir de técnicas da agricultura hidropônica. Este método de cultivo alternativo ao tradicional substitui o solo agrícola por una solução nutritiva equilibrada dissolvida em água, que contém todos os minerais essenciais para o desenvolvimento das plantas. Desta forma, se garante o desenvolvimento de todo tipo de alimentos orgânicos em pequenos espaços, utilizando um meio inerte como substrato integrado normalmente por areia lavada, cascalho ou perlita, entre outros.

impactfarm4

Com uma área de produção de 163 metros² divididos em dois níveis sobrepostos e uma estrutura translúcida composta por madeira e policarbonato, foi possível otimizar até o último m³ do volume disponível, combinando a tecnologia da agricultura hidropônica e um sistema de viveiro de vegetais verticais. Além do mais, é completamente autônoma já que a energia necessária para o funcionamento do sistema de irrigação, iluminação e calor, é obtida dos painéis solares integrados no próprio teto da fazenda.

Impact farm, foi planejada principalmente para satisfazer as necessidades daquelas comunidades que querem produzir seus próprios alimentos frescos dentro da cidade. Mikkel Kjaer e Ronnie Markussen, os criadores do projeto, asseguram que esta instalação é uma oportunidade de negócio que pode suprir a crescente demanda de produtos frescos e de qualidade a pequenos negócios e às comunidades de certas zonas urbanas.

impactfarm5

Entre as principais vantagens da Impact farm, destaca-se sua versatilidade e facilidade para ser transportada e montada em qualquer lugar. Além do mais, ao ser autossuficiente não necessita nenhum tipo de instalação, nem local especial para seu funcionamento, o que a faz especialmente interessante para sua instalação em terraços de edifícios ou terrenos vazios da cidade. Do seu ateliê de desenho Urban Habitat, os autores da Impact farm garantem que depois de desembalada e instalada, em 10 dias pode estar preparada para produzir uma média de 3 a 6 toneladas de produtos orgânicos por ano.

Os dinamarqueses acreditam no potencial desta fazenda urbana para captar possíveis investidores de outros países, interessados em exportar o projecto a outras cidades do mundo, mas também vislumbram possibilidades como fonte de abastecimento de alimentos em situações de crise humanitária, por desastres naturais ou de escassez. Com o interesse de diversificar seu campo de aplicação, estão criando uma nova linha adaptada para o auto abastecimento de produtos frescos durante todo o ano em restaurantes e escolas.

Imagens | via Human Habitat

Texto Anterior

Entrelaçando a ciência cidadã e a arte

Entrelaçando a ciência cidadã e a arte
Próximo Texto

Esta tela do LG pode ser enrolada como se fosse de papel

Esta tela do LG pode ser enrolada como se fosse de papel

Recomendados