Este hacker fabricou seu próprio carro autônomo baseado em Linux

Por , 8 de Janeiro de 2016 a las 19:00
Este hacker fabricou seu próprio carro autônomo baseado em Linux
Sin categoría

Este hacker fabricou seu próprio carro autônomo baseado em Linux

Por , 8 de Janeiro de 2016 a las 19:00

Um jovem de 26 anos criou um carro autônomo baseado em Linux em sua garagem. E se permite desafiar Tesla e os gigantes do motor.

George Hotz trabalhou duro em um projeto muito pessoal durante alguns anos. Sua atenção se concentrou em um empreendimento fora do comum. Se algumas pessoas em sua garagem tentam criar algum gadget original, até mesmo um drone ou qualquer outra forma de dispositivo eletrônico, este jovem de 26 anos foi um passo além: ele criou seu próprio carro autônomo. Mas talvez fosse porque foi o que ele encontrou na garagem para experimentar: um carro. E se lançou a modificá-lo.

Hotz é conhecido na comunidade hacker por uma série de iniciativas pioneiras. Entre elas, a que mais destaca talvez seja que teve o mérito de ser a primeira pessoa a hackear um iPhone, de modo que permitiu aos outros usuários utilizar o terminal da Apple com outra operadora que não fosse AT&T, que tinha exclusividade sobre o dispositivo no começo.

A criação de um carro autônomo baseado em Linux é seu hack mais ousado até agora. O jovem usou a garagem de sua casa para construir a máquina a partir de um Acura, modelo 2016 ILX, um sedan com estilo cujo design lembra o Tesla Model S. Como uma espécie de MacGyver moderno, Hotz incorporou ao carro um sistema de radar baseado em laser, os chamados LIDAR, que está situado no teto do veículo, para detectar os objetos próximos em 360 graus.

Por dentro o carro mostra um emaranhado de componentes eletrônicos, como um robô complexo que foi aberto em canal. O porta-luvas contém um minicomputador, um switch de conectividade e sensores GPS; é a unidade central do sistema. Em vez de uma alavanca de câmbio há um joystick e à direita do motorista você pode ver uma tela de 21,5 polegadas, colocada verticalmente, como registrado por uma reportagem da Wired.

carroautônomolinux2

Ao ligar a tela se vê que é um carro autônomo baseado em Linux, uma versão do sistema operacional que mostra uma sequência de texto e números. A interface não parece a mais intuitiva, mas certamente Hotz a conhece de cor. E, obviamente, resta polir a plataforma com vistas a um possível usuário final.

Este carro autônomo baseado em Linux está pensado para as estradas, ainda está longe sua circulação em meio ao tráfego pesado que pode ocorrer nas cidades. Mas as capacidades não são diferentes das que outros fabricantes oferecem atualmente, como Tesla.

DIY, também para um carro autônomo

A ideia de Hotz é que seu sistema de condução autônoma rivalize com os das grandes marcas. Nestes momentos muitos fabricantes, como a própria Tesla, mas também BMW, Ford e General Motors, têm confiado na empresa israelense Mobileye para incorporar em seus veículos assistência na condução. O jovem hacker acha que pode criar seu próprio kit para competir com a tecnologia desta empresa.

O kit consiste em seis câmeras baratas, como as que podem ser encontradas em smartphones, para colocar em volta do carro, incluindo uma com lente olho de peixe destinada ao teto do veículo. Isto será oferecido em conjunto com um sistema de inteligência artificial capaz de recolher dados sobre a condução e aprender com as escolhas dos motoristas. Seu objetivo é vender este pacote por US$ 1.000, a fabricantes de automóveis… Ou a consumidores. Claro, que serão necessários mais do que conhecimentos básicos de eletrônica para montar o sistema.

 

Imagens: denlinkbarmann e Acura

Texto Anterior

Um exame de sangue para calcular a mortalidade do ebola

Um exame de sangue para calcular a mortalidade do ebola
Próximo Texto

O que é o Soap Opera Effect e porque é incômodo

O que é o Soap Opera Effect e porque é incômodo

Recomendados