Movimento ocular pode ajudar a diagnosticar doenças mentais

Por , 2 de Agosto de 2015 a las 09:05
Movimento ocular pode ajudar a diagnosticar doenças mentais
digital

Movimento ocular pode ajudar a diagnosticar doenças mentais

Por , 2 de Agosto de 2015 a las 09:05

Empresa espanhola BcnInnova testará o dispositivo Gazelab para ajudar na detecção destes transtornos

Cerca de 450 milhões de pessoas sofrem de enfermidades mentais, transtornos que vão desde a psicose ou neurose até a depressão. Diagnosticar de forma precoce esses problemas será a chave para melhorar o tratamento e o cuidado dos pacientes.

Em 2012, um grupo de cientistas do Reino Unido demonstrou que o movimento ocular poderia servir para detectar doenças mentais, como a esquizofrenia, com uma precisão superior a 98%. A descoberta, entretanto, não era novidade. Há mais de 100 anos os cientistas sabem que os indivíduos que sofrem de transtornos psicóticos apresentam diferentes anomalias no movimento ocular.

Mas identificar isso requer não só perícia do oftalmologista, como também uma tecnologia que possa diferenciar padrões normais de possíveis indícios patológicos. Com este objetivo, a empresa BcnInnova, situada no Parque de Pesquisa da Universidade Autônoma de Barcelona, na Espanha, decidiu trabalhar no diagnóstico de doenças mentais mediante o movimento ocular.

gazelab

A empresa tem recebido financiamento europeu para adaptar seu dispositivo Gazelab, um aparelho utilizado em pacientes com estrabismo, para detectar doenças mentais. O sistema de BcnInnova é capaz de analisar de forma precisa o desvio, a oscilação, a torção dos olhos e o comportamento das pupilas. Graças aos dados obtidos, pode-se complementar o trabalho realizado por psicólogos e psiquiatras no diagnóstico desses transtornos.

Atualmente, a identificação de doenças mentais é um processo longo e caro. A tecnologia desenvolvida pela empresa BcnInnova pode acelerar este diagnóstico, já que se trata de um método simples, rápido e não invasivo. Basta colocar o Gazelab sobre a cabeça do paciente para que seja rastreada qualquer peculiaridade em seu movimento ocular.

Com a finalidade de completar os testes, a Comissão Europeia concedeu 50 mil euros à BcnInnova. A empresa pretende validar clinicamente o dispositivo com a colaboração do Departamento de Psicologia Clínica e da Saúde da Universidade Autônoma de Barcelona. A ideia é determinar a confiabilidade do sistema, além de especificar que transtornos psiquiátricos poderiam ser avaliados e diferenciados com esta tecnologia. O exemplo do Gazelab mostra novamente como a tecnologia pode ser uma grande aliada no cuidado de nossa saúde.

Imagem | Vladimir Arndt (Shutterstock), Universidad Autónoma de Barcelona

Texto Anterior

10 plataformas para fazer cursos online gratuitos

10 plataformas para fazer cursos online gratuitos
Próximo Texto

Internet a partir do espaço? Isso está cada vez mais próximo graças a Elon Musk

Internet a partir do espaço? Isso está cada vez mais próximo graças a Elon Musk

Recomendados