Quais serviços e tecnologias tiveram maior impacto nos últimos 10 anos?

Por , 27 de Julho de 2015 a las 12:54
Quais serviços e tecnologias tiveram maior impacto nos últimos 10 anos?
Futuro

Quais serviços e tecnologias tiveram maior impacto nos últimos 10 anos?

Por , 27 de Julho de 2015 a las 12:54

Há quanto tempo você usa Facebook, Twitter ou smartphone?

A tecnologia parece ir a uma velocidade tão grande que não nos damos conta de quanto tempo se passou desde que surgiram coisas importantes que mudaram nossas vidas, como, por exemplo, os smartphones ou o Facebook. É interessante observar que muitos dos serviços que estamos mais acostumados a usar não têm mais de dez anos. Este é o caso das redes sociais mais populares e dos smartphones.

2005 – 2006 :Facebook, Twitter e Youtube

shutterstock_259196912

Se olharmos quais são os sites mais populares na internet, veremos que Facebook, Twitter e Youtube estão no Top 10, e com toda razão, pois realmente mudaram o mundo. Essas redes impactaram em muitas coisas: são fontes de entretenimento interminável feitas sob medida para gostos específicos de cada usuário; são meios de comunicação maiores e mais dinâmicos do que tudo o que existiu antes deles, como rádio, televisão e imprensa. Também são sites que podem ser usados para trabalhar e ganhar dinheiro, pois, a partir de sua existência, novas profissões têm surgido.

Para mostrar o grande impacto deles, basta ver as seguintes estatísticas e fatos:

O YouTube tem mais de 1 bilhão de usuários e muitos ganham dinheiro com seus vídeos. Segundo estatísticas do próprio YouTube, os criadores de conteúdo receberam mais de 1 bilhão de dólares desde 2007.

Em fevereiro de 2015, o Facebook tinha aproximadamente 1,3 bilhão de usuários ativos. Isso significa que há muito mais registrados. Todos esses usuários passam ao redor de 700 bilhões de minutos ao mês no FB. Estes números gigantescos tornam o Facebook a maior rede social do planeta, com um valor de mercado de 212 bilhões de dólares.

O Twitter não é tão grande quanto os exemplos anteriores, mas foi responsável por muitas mudanças, como a forma como nos atualizamos com as notícias, que agora estão ao alcance de todos em tempo real, ou como os usuários aderiram aos textos de 140 caracteres. Com a popularidade do Twitter, também mudou a forma de funcionamento de muitos sites, que, em sua maioria, permitem que os usuários sigam uns aos outros e se mantenham atualizados com o que seus amigos estão fazendo. O Twitter tem aproximadamente 236 milhões de usuários ativos ao mês.

2007 – 2008: Android, iPhone, Kindle

shutterstock_270986291

Os smartphones também mudaram nossa forma de viver porque agora estamos conectados à internet o tempo todo. Isso é bom em muitos aspectos porque é como ter um computador na

mão ou no bolso todo o tempo, o que cria uma grande ponte para informação e conhecimento.

Entretanto, os smartphones também têm suas desvantagens, pois quebraram algumas dinâmicas sociais, como interagir face a face com as pessoas. Muitas vezes damos prioridade ao que está acontecendo em nossas telas e ignoramos o que está acontecendo na nossa frente. Isso é totalmente irônico, especialmente se usamos redes sociais para nos conectarmos com todo mundo, e ao mesmo tempo não prestamos atenção em ninguém. De qualquer forma, os smartphones realmente mudaram tudo.

O iPhone surgiu em 2007, ganhando rapidamente o mercado. Um ano mais tarde apareceu o Android, graças ao Google. O segundo cresceu a passos largos em um curto espaço de tempo (ainda domina o mercado global), com todos os tipos de modelos de telefones com diferentes características e preços, e fabricados por empresas que se revitalizaram graças a este sistema operacional móvel.

Por seu lado, a Amazon criou o leitor eletrônico Kindle para livros. Embora não seja o primeiro dispositivo do tipo a chegar ao mercado, tornou-se o mais popular, e ainda se mantém assim. Em 2013, foram vendidos 43 milhões de Kindles e desde então os ebooks não pararam de avançar no mercado editorial.

Texto Anterior

CEO da Nissan confirma produção de veículos autônomos para 2020

CEO da Nissan confirma produção de veículos autônomos para 2020
Próximo Texto

Como saber se é a hora de trocar a bateria de seus gadgets

Como saber se é a hora de trocar a bateria de seus gadgets

Recomendados